quarta-feira, 20 de junho de 2018

Turismo de saúde pode alcançar 2 milhões de visitantes no Brasil


A Associação Brasileira de Turismo de Saúde (Abratus) anunciou uma reestruturação com objetivo de alavancar o turismo de Saúde no Brasil por meio da gestão de um novo corpo diretório.
Agora comandada pela presidente Julia Lima, a organização social trabalha para integrar e certificar mercados e serviços, desenvolvendo e promovendo o Brasil para pacientes de todo o mundo como destino turístico de saúde.
A intenção da entidade é dobrar o número de visitantes até 2030, chegando a dois milhões, sobretudo aos que buscam saúde aliada à qualidade de vida.
“Queremos estar mais atuantes e representar o Brasil de forma excelente no Exterior e, por isso, vamos atrair as entidades de classe representativas das centenas de atividades econômicas do Turismo e da saúde nos nossos conselhos deliberativo e administrativo”, explica.
De acordo com a Abratus, o País cresce no Exterior com alta do números de estrangeiros que procuram os consultórios, clínicas, hospitais, spas e hotéis brasileiros para realizar procedimentos médicos e odontológicos, e também tratamentos de bem-estar.
“Temos um potencial imenso, porém sabemos que há muito para ser explorado não somente para tratamento de doenças existentes, mas, além disso, buscar soluções preventivas, integrativas, mais longevidade e aliar saúde, bem-estar e beleza”, sugere.
DESTINOS


Uma das vantagens do Brasil, sem citar os profissionais de medicina, estrutura hospitalar e médica, é a beleza dos Estados e cidades turísticas, e também nos recursos naturais que proporcionam uma cura mais integrativa. “Em todo o território nacional há diferentes tipos de climas, paisagens, montanhas, praias, fauna e flora abundante, propícios para diferentes tipos de reabilitações, com ambientes perfeitos para que o paciente também aproveite para se elevar espiritual e emocionalmente.”

A associação fará workshops, cursos presenciais e on-line, e visitas técnicas para prestação de consultoria. Além disso, a Abratus pretende eleger cerca de três cidades, anualmente, para inserir e desenvolver medidas de aperfeiçoamento e potencialização do Turismo de Saúde.
Fonte: Panrotas

Nenhum comentário:

Postar um comentário