domingo, 14 de janeiro de 2018

Banco do Nordeste quer atrair projetos de energia com linhas de crédito

Com as mudanças nas taxas do FNE (Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste), o Banco do Nordeste quer atrair a atenção de empresas de energia, sobretudo as que foram contempladas nos últimos leilões, realizados em dezembro e que contrataram empreendimentos para gerar energia em 4 anos (leilão A-4) e 6 anos (leilão A-6).
Na 5ª feira (11.jan.2018), o presidente do banco, Romildo Rolim, reuniu-se com 120 empresários do ramo em São Paulo para apresentar os novos benefícios ao setor. A limitação para financiamento de empreendimentos do tipo passou de 60% para 80% do valor total do projeto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário