sábado, 12 de agosto de 2017

Edição 2017 do “Mossoró Cidade Junina” fez circular R$ 47 milhões na economia da cidade, diz IPDC/Fecomércio


Cerca de 90% do público presente ao Mossoró Cidade Junina deste ano, exatos 89,6%, têm a intenção de voltar à capital do Oeste potiguar no evento em 2018. Além disso, 96,2% disseram que indicariam o evento a amigos e familiares. O gasto médio individual de turistas e visitantes ficou em torno dos R$ 107 por dia e o dos moradores da cidade ficou acima dos R$ 46 por pessoa/dia, chegando a movimentar R$ 47 milhões ao longo de todo o evento. Os dados fazem parte de um levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN (IPDC/Fecomércio RN), que esteve na capital da região Oeste durante os festejos juninos e entrevistou 500 pessoas.
Os detalhes da pesquisa foram apresentados na tarde da quinta-feira, 10, pelo presidente do Sistema Fecomércio RN, Marcelo Queiroz, na Prefeitura de Mossoró, à prefeita, Rosalba Ciarlini, secretários municipais, empresários e à imprensa.  O levantamento foi realizado em parceria com o Sindicato do Comércio Varejista de Mossoró. De acordo com seu presidente, Michelson Frota, trata-se de uma ferramenta decisória importante para todos os envolvidos no Cidade Junina. “Nós temos muito clara a percepção da importância não apenas cultural, mas, sobretudo, econômica do Cidade Junina para a cidade. O estudo do IPDC só reafirma isso, com números”, diz ele.
“Os dados nos permitem entender melhor o que o consumidor do Mossoró Cidade Junina espera da festa, o que elogiou e, principalmente, o que criticou para que o empresariado local e os Poderes Públicos possam levar adianta o processo de constante aperfeiçoamento que precisa estar na ordem do dia de um evento desta magnitude. Melhorar e conseguir encantar cada vez mais o público gera fidelidade e a conquista de novos frequentadores do evento que já é, reconhecidamente, um dos grandes atrativos turísticos de Mossoró e grande responsável por gerar emprego e renda na cidade”, afirma o presidente da Fecomércio RN, Marcelo Queiroz.
Fonte: Fecomércio/RN.

Nenhum comentário:

Postar um comentário