terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Brasileira comandará estatal aérea na Argentina

isela

A presidente da General Motors na Argentina, Isela Costantini, comandará a Aerolíneas Argentinas no mandato de Mauricio Macri, eleito para a Casa Rosada no dia 22. Filha de argentinos, ela nasceu em 1971 em São Paulo e se formou em comunicação na Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Este ano, recebeu o maior prêmio dado a um executivo no país, a partir de pesquisa feita com mais de 200 empresários, consultores e políticos. Ela preside também a Associação de Fabricantes de Automotores (Adefa).
O convite foi feito por Macri na semana passada e ela aceitou nesta segunda-feira, 30, depois de consultar sua família. A Aerolíneas, estatizada há sete anos, tem quase toda a frota alugada, com apenas dois jatos próprios. A Austral, sua subsidiária, tem 2 aviões na garagem e outros 20 em compra. O déficit da companhia é estimado em US$ 1 milhão por dia. Desde que saiu de mãos privadas, a empresa recebeu US$ 5 bilhões do Estado. Macri prometeu mantê-la sob controle do Estado, assim como a petrolífera YPF, também estatizada pelo kirchnerismo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário