quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Mineradora engavetou plano para alertar vizinho de barragem em MG

Um plano para monitorar 24 horas as barragens da Samarco e alertar os moradores de Mariana (MG) em situações de emergência foi encomendado pela mineradora em 2009, seis anos antes do rompimento que devastou a região e provocou um desastre ambiental que já chegou ao litoral do Espírito Santo.
Mas ele acabou sendo engavetado – segundo a empresa responsável pelo documento, devido à crise econômica. A falta de um plano de contingência adequado é apontada como um dos agravantes da tragédia, que deixou ao menos oito mortos (11 pessoas ainda estão desaparecidas e quatro corpos aguardam identificação), além de ter destruído a fauna e a flora na passagem do “tsunami de lama”.
Conforme a Folha revelou no sábado (21), os planos de emergência entregues pela mineradora aos governos federal e de Minas não previam estratégia para avisar moradores de Bento Rodrigues, em Mariana, na hipótese de rompimento das barragens, em desacordo com a legislação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário