quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Em greve há 11 semanas, servidores da Universidade Federal do Semi-Árido decidem manter paralisação

Muito se fala na greve da UERN, a universidade do estado, porém, a UFERSA, a universidade federa do semi-árido, está na 11º semana de paralisação.
Movimento mais silencioso…
Na Ufersa a greve é dos servidores aministrativos das universidades federais.
Movimento sem avanços nas negociações. 
Ontem os grevistas fizeram mais uma assembleia e decidiram pela manutenção da greve, seguindo a orientação da Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil – FASUBRA. 
A assembleia aconteceu no auditório da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura, da Ufersa Mossoró, e contou com a presença do coordenador geral do Sintest-RN, Adauto Bezerra, e do presidente da Adufersa, o professor Joaquim Pinheiro.
“O governo insiste na proposta do reajuste de 21%, em quatro anos, proposta essa, inaceitável de forma unânime pelas categorias que compõem o serviço público federal”, afirmou o professor Joaquim Pinheiro.
“Não devemos aceitar o acordo de um reajuste parcelado em quatro anos, pois ficaríamos nas mãos do governo. Devemos manter a greve”, afirmou Adauto .

Nenhum comentário:

Postar um comentário