quarta-feira, 14 de maio de 2014

Estoque alto e vendas de veículos em queda fazem preços de carro zero caírem até 12%

No quinto mês do ano, o mercado continua ruim para o setor automotivo. E o resultado negativo já é sentido na ponta pelo varejo. Para driblar o mau momento, concessionárias têm apostado em promoções e no corte de custos operacionais, seguidos, em último caso, de demissões. Com recuo da produção de 12% nos quatro primeiros meses de 2014, resultado de uma queda de 5% nas vendas e de quase 32% nas exportações no mesmo período, algumas lojas da capital já registraram redução de até 10% no quadro de funcionários. No meio dessa turbulência, porém, se beneficiam os consumidores que podem conseguir descontos de até 12% e vantagens para comprar o carro zero quilômetro.
O presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Luiz Moan, alertou nos últimos dias que o estoque é preocupante porque continua elevado, mesmo após a maioria das empresas reduzir a produção com medidas como férias coletivas. Há quase 400 mil veículos parados nas fábricas e concessionárias, em comparação aos 387, 1 mil no fim de março. “O que temos é um descompasso entre as vendas e a nova capacidade de produção”, disse na sexta-feira, destacando que o setor planeja grandes investimentos em novos modelos e na expansão da capacidade produtiva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário