domingo, 11 de agosto de 2013

Governo seleciona 700 médicos para atuar no SUS

Visando ampliar o número de profissionais em municípios do interior e na periferia das grande cidades, o Ministério da Saúde informou que 715 médicos formados no exterior foram selecionados para trabalhar no Sistema Único de Saúde (SUS), dentro do programa Mais Médicos. Para atuar no Brasil eles não precisarão fazer o exame de revalidação do diploma de medicina, mas terão autorização para trabalhar em unidades específicas da rede pública. Do total de médicos escolhidos, 521 são estrangeiros e 194 são brasileiros que estudaram no exterior. A maioria dos selecionados é da Espanha, Portugal e Argentina. O contrato terá validade de dois anos.Os escolhidos terão até a próxima segunda-feira para indicar se aceitam ou não a cidade para qual foram selecionados.
Pelas regras, haverá um período de três semanas de preparação no Brasil, antes de começar a trabalhar. O início está previsto para setembro. Durante a preparação, eles terão aulas de português, vão estudar o SUS, os procedimentos e medicamentos usados na saúde pública brasileira, e estarão sob avaliação. A medida polêmica gerou contestações por parte de entidades médicas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário