sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Drogaria EFEGÊ - Qualidade é a nossa marca!

Nenhum texto alternativo automático disponível.

A Drogaria EFEGÊ está localizada na Rua Joaquim Bernardo, 36, no Centro de Angicos. Conta com grande variedade de medicamentos, produtos de higiene, suplementos e muito mais. Além de tudo isso, a Drogaria EFEGÊ conta com um atendimento de qualidade e um farmacêutico especializado para melhor atender as necessidades de seus clientes! Visite-nos e comprove! 

A qualidade aqui, é a nossa marca! Aceitamos cartões de crédito e débito. Contatos: 99896-7861 / 3531-2117.

Prefeitura de Angicos prorroga prazo para negociação de dívidas do REFIS

Foi prorrogado até o dia 10 de setembro do ano em curso, o prazo para os contribuintes renegociarem dívidas com a Prefeitura Municipal de Angicos pelo Programa de Recuperação Fiscal – Refis.

São inúmeras as possibilidades de renegociação que podem ser feitas com benefícios que chegam a descontos de até 100% dos juros. A arrecadação é feita em consonância com a Lei 1.001 de 26 de novembro de 2014 que trata sobre o REFIS – Programa de Recuperação Fiscal tanto para pessoa física quanto jurídica.

Em Angicos, o plano possibilita à pessoa física ou jurídica a oportunidade de quitar seus débitos junto à fazenda municipal de maneira a ajudar o melhoramento da arrecadação, e, por consequência os investimentos que são feitos com esses recursos angariados dentro do próprio município de Angicos.

Outra novidade é a possibilidade de parcelamento do débito em até 24 meses (valor sem desconto). O valor da parcela não pode ser inferior a $50 pessoa física e $100 pessoa jurídica.

Maiores informações poderão ser conseguidas na sede da Secretaria Municipal de Tributação de Angicos e Arrecadação que fica localizada ao lado da sede da Prefeitura Municipal onde funcionava a Secretaria de Ação Social. 

Fonte: Assessoria de Comunicação – Prefeitura de Angicos.

Sérgio Cirne representa Fecomércio em evento de relançamento do Mais RN

O diretor da Fecomércio RN e presidente do Sindicato do Comércio Atacadista do RN, Sérgio Cirne, representou a Federação no relançamento do Mais RN, agenda estratégica de desenvolvimento do Rio Grande do Norte, elaborada pela Federação das Indústrias do estado, com o apoio técnico da Macroplan Consultoria. A solenidade aconteceu na tarde desta quinta-feira, 16, na Casa da Indústria, e contou com a participação de representantes do setor produtivo, políticos e imprensa. O documento será entregue na semana que vem aos candidatos ao Governo do RN.
O Mais RN foi desenvolvido com o apoio da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, com financiamento totalmente privado, e reúne medidas que devem ser tomadas entre os anos de 2019 e 2022, com propostas embasadas, que quando colocadas em prática possam contribuir para o desenvolvimento do RN. Almeja um ambiente de negócios atraente, com infraestrutura adequada para instalação de indústrias e multiplicação de negócios, política fiscal competitiva, instituições de qualidade e uma economia diversificada e sustentável.

Quanto tem cada candidato a governador no RN

Do Blog Robson Pires:

Os candidatos ao governo do Rio Grande do Norte declararam à Justiça Eleitoral patrimônio que vai de zero a R$ 10,5 milhões. A declaração de patrimônio é obrigatória para todos os candidatos e é feita no ato do registro da candidatura. O prazo terminou às 19h desta quarta-feira (15).
No RN, 8 candidatos registraram a candidatura ao governo. Veja qual é o patrimônio informado por cada um deles ao Tribunal Superior Eleitoral:
Brenno Queiroga (Solidariedade): R$ 975.000,00
Carlos Alberto (PSOL): R$ 4.922.716,02
Carlos Eduardo (PDT): R$ 3.522.502,02
Dário Barbosa (PSTU): R$ 215.000,00
Fátima Bezerra (PT): R$ 807.668,42
Freitas Júnior (Rede): R$ 1.103,20
Heró Bezerra (PRTB): R$ 0,00
Robinson Faria (PSD): R$ 10.586.005,00

Banco do Nordeste comunica realização de concurso público

Fortaleza, 16 de agosto de 2018 – Os interessados em compor o quadro funcional do Banco do Nordeste devem ficar atentos. O edital de seleção para os cargos de Analista Bancário (nível médio) e Especialista Técnico – Analista de Sistemas (nível superior) será publicado dentro de um mês, com período de inscrições logo em seguida.
O requisito básico para o cargo de Analista Bancário é ter concluído o ensino de nível médio até a data de término da qualificação para a posse, com certificado emitido por instituição de ensino devidamente reconhecida pelo órgão competente.
Em relação ao cargo de Especialista Técnico – Analista de Sistemas, será necessário que o candidato tenha concluído um dos cursos superiores em nível de graduação ou sequencial de forma específica, reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC): Ciência da Computação, Engenharia da Computação, Engenharia da Informação, Informática, Sistemas de Informações, Tecnologia da Informação, Processamento de Dados, Segurança da Informação, Tecnologia em Telemática; ou ter concluído qualquer outro curso superior, em nível de graduação, reconhecido pelo MEC, desde que tenha concluído também curso de pós-graduação (stricto ou lato sensu) na área de Informática e/ou Segurança da Informação, com carga horária mínima de 360 horas.
Os candidatos selecionados poderão compor o quadro de funcionários do Banco do Nordeste, que possui hoje 292 agências distribuídas em todo o Nordeste, além do norte de Minas Gerais e norte do Espírito Santo. O BNB é o banco de desenvolvimento da região, atuando com crédito de longo prazo e com programas de microfinanças urbana (Crediamigo) e rural (Agroamigo). No crédito de longo prazo, o Banco é o operador exclusivo do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE). Somente este ano, a instituição, que possui mais de 4 milhões de clientes, já aplicou volume superior a R$ 19 bilhões na economia regional.

Petrobras anuncia aumento da gasolina nas refinarias

O litro da gasolina nas refinarias passará a custar R$ 1,9810 a partir desta sexta-feira (17), um aumento de 0,5% em relação ao preço de R$ 1,9711 cobrado hoje.
O reajuste consta da página da Petrobras na internet e indica que o preço do óleo diesel, congelado até o 1º de dezembro, como parte do acordo que levou ao término da greve dos caminhoneiros, continuará em R$ 2,0316, embutindo a subvenção concedida pelo governo quando das negociações com os grevistas.

Receita Federal lança aplicativo para consulta de processos

Um aplicativo lançado pela Receita Federal nesta semana permite que contribuintes consultem as informações básicas e a movimentação de processos digitais que se encontrem na própria Receita, no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) e na Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN).
Batizado de e-Processo, o aplicativo permite a qualquer usuário de smartphone ou tablet realizar consultas inserindo o número do processo ou os números do CPF (pessoa física) ou CNPJ (pessoa jurídica).
A ferramenta também permite receber alertas em tempo real sobre o andamento de processos. Para isso, há uma opção de selecionar como favorito qualquer um dos processos listados.
Ao todo, são mais de 2,5 mil tipos de processos ou dossiês digitais que poderão ser consultados a partir do aplicativo.

Policiais que participaram do tiroteio que matou filho de Benes foram afastados

Do Blog Robson Pires:

Os quatro policiais militares que participaram da troca de tiros com os bandidos que sequestraram o filho do ex-prefeito de Lajes Benes Leocádio foram afastados de suas funções.
Por determinação do comando geral da corporação, enquanto durar o processo administrativo devem ficar fora das ruas o sargento, o cabo e os dois soldados que estavam na viatura que interceptou os criminosos.

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Sepultamento de Luiz Benes Junior será em Lajes, nesta sexta-feira (17)


O velório de Luís Benes Leocádio de Araújo Júnior, 16 anos, filho do ex-prefeito de Lajes e candidato a Deputado Federal, Benes Leocádio, terá início às 07h desta quinta-feira (16) no Cemitério Morada da Paz, em Emaús, onde às 15 horas ocorrerá uma Missa.

Veja a programação:

Quinta-feira, dia 16:

07h00min: Velório (Central de Velório - Cemitério Morada da Paz, em Emaus)

09h00min: Santa Missa presidida por Pe. Zezinho

16h00min: Saída do cortejo em direção a Lajes

18h00min: População receberá o cortejo no Posto Odon

Velório no Centro Pastoral Monsenhor Vicente de Paula.

Sexta-feira, dia 17:

07h00min: Santa Missa, Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição

08h00min: Sepultamento no Cemitério Público de Lajes.

Com informações do Blog Tribuna do Cabugi.

Prefeitura de Angicos emite Nota de Pesar pela morte do filho do ex-prefeito de Lajes Benes Leocádio

A Prefeitura Municipal de Angicos vem a público manifestar seu mais profundo pesar pela trágica morte do jovem Luiz Benes Leocádio de Araújo Júnior, filho do ex-prefeito da cidade de Lajes, Benes Leocádio, ocorrido no início da noite desta quarta feira, dia 15/08/2018.

Diante dessa perda irreparável, nos solidarizamos com seus familiares e amigos, rogando a Deus conforto para todos nesse momento extremamente doloroso.

Prefeitura de Angicos.
Deusdete Gomes de Barros
Prefeito

Confiança da micro e pequena empresa cresce para 48,9 pontos, mas segue em baixo patamar, apontam CNDL/SPC Brasil

As recentes revisões de crescimento da economia para baixo e a percepção de piora no ambiente de negócios têm afetado o humor dos empresários de menor porte que atuam no comércio e no ramo de serviços. É o que mostra o Indicador de Confiança da Micro e Pequena Empresa calculado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). No último mês de julho, o indicador que acompanha a confiança desses empresários ficou em 48,9 pontos, um pouco acima do observado em junho (46,4 pontos). Apesar do crescimento, o dado alcançado no mês é o segundo mais baixo desde agosto de 2017, quando se encontrava em 47,4 pontos. A escala do indicador varia de zero a 100, sendo que resultados acima de 50 pontos refletem confiança e, abaixo dos 50 pontos, refletem desconfiança com os negócios e com a economia.
Na avaliação do presidente da CNDL, José Cesar da Costa, a tímida melhora do cenário econômico, com inflação sob controle e manutenção dos juros em baixo patamar, ainda não se traduziu em melhora efetiva no dia a dia do empresariado. “A recuperação econômica segue lenta e vem frustrando as expectativas de que poderia esboçar uma reação mais rápida neste segundo semestre. Houve uma frustração no ritmo de melhora e o quadro geral se deteriorou nos últimos meses, sobretudo após a crise de desabastecimento com a greve dos caminhoneiros. Além disso, o grau de incerteza no campo eleitoral impacta a confiança e a disposição dos empresários de menor porte em realizar investimentos”, afirma o presidente.
O Indicador de Confiança da Micro e Pequena Empresa é formado pelo Indicador de Condições Gerais, que mede a percepção dos entrevistados sobre a performance da economia e de seus negócios nos últimos seis meses e pelo Indicador de Expectativas, que mensura as perspectivas que eles aguardam para o horizonte de seis meses em diante.
63% dos micro e pequenos empresários avaliam que a economia piorou nos últimos meses; queda nas vendas é principal causa da visão negativa
Os dados do Indicador de Condições Gerais mostram queda na comparação com o ano passado. Em junho de 2017 o índice estava em 37,3 pontos e retrocedeu para 34,8 pontos em julho de 2018. No último mês de junho, ele estava em 33,4 pontos. A escala do indicador também varia de zero a 100, sendo que apenas resultados acima de 50 pontos são considerados positivos.
Em termos percentuais, para 63% dos micro e pequenos empresários o cenário econômico se deteriorou nos últimos seis meses, contra apenas 12% que visualizaram melhora. Para outros 25% o quadro não se alterou. Quando a análise se detém ao seu negócio, o percentual de empresários que sentiram piora na performance de suas empresas diminui para 46% da amostra, mas ainda assim é a visão predominante para a maior parte dos entrevistados. Apenas 18% notaram alguma melhora nesse intervalo dos últimos seis meses e para 34% a situação não se alterou.
Dentre os que notaram piora em suas empresas, a queda das vendas é o sintoma mais evidente da crise, mencionada por 76% dos entrevistados. Para 36% o aumento nos preços de insumos e matéria-prima prejudicaram a performance da empresa no período, ao passo que 15% sentiram os efeitos negativo da inadimplência dos clientes. Para os que sentiram melhora dos negócios, a maior parte (55%) atribui essa percepção ao aumento das vendas.
56% dos micro e pequenos empresários estão otimistas com seus negócios para o futuro; 42% esperam aumento do faturamento para os próximos seis meses
Mesmo com um retrospecto pessimista e a avaliação de que o país não se encontra em situação confortável, os micro e pequenos varejistas e empresários do ramo de serviços nutrem alguma esperança com relação ao futuro. Exemplo disso é que o Indicador de Expectativas avançou de 56,1 pontos em junho para 59,4 pontos em julho. Pela metodologia, resultados acima de 50 pontos apontam uma prevalência de otimismo. Ainda assim, trata-se do segundo menor patamar desde dezembro de 2017, quando ele estava em 59,0 pontos.
De acordo com o levantamento, mais da metade (56%) dos micro e pequenos empresários manifestaram otimismo com os próximos seis meses do seu negócio – os pessimistas representam apenas 13%. Quando levada em consideração as expectativas com a economia como um todo, a proporção de otimistas cai para 39%, puxando o percentual de pessimistas para 24%.
Entre os que manifestam otimismo com relação ao seu negócio, a razão predominante são os investimentos que realizaram no empreendimento (35%) que imaginam que renderão bons resultados. Há ainda um terço (33%) de entrevistados que confiam na boa gestão do negócio e 29% que não sabem explicar as razões do otimismo. Para os que confiam na melhora da economia para daqui seis meses, a maior parte (55%) não sabe explicar os motivos deste sentimento: apenas confiam que coisas boas devem acontecer. Há ainda 24% que citam a melhora gradual de alguns índices econômicos.
Por outro lado, entre os pessimistas com o próprio negócio, 51% acham que as vendas estão em baixa e um terço (34%) tem a opinião de que que é difícil empreender no Brasil. As incertezas políticas (59%) são a principal causa dos que estão pessimistas com o futuro da economia.
Outra constatação apontada pelo levantamento é que a maioria dos empresários esperam aumento do seu faturamento. Em cada dez micro e pequenos empresários, quatro (42%) acreditam que as receitas irão crescer nos próximos seis meses. Apenas 6% esperam uma queda, ao passo que 47% imaginam que haverá estabilidade frente ao patamar atual de vendas. O que justifica a expectativa de melhora do faturamento é, em primeiro lugar, a busca de novas estratégias de vendas (40%). Já para aqueles que acreditam que haverá queda das receitas, a crise aparece como a principal razão, mencionada por 69% desses empresários. “Os dados mostram que o micro e pequeno empresário brasileiro mantém boas perspectivas mesmo diante de um cenário adverso. Isso pode se explicar pelo fato de que muitos deles acreditam que uma gestão eficiente de seu próprio negócio pode ajudá-los a enfrentar as dificuldades impostas pela crise”, explica o presidente do SPC Brasil Roque Pellizzaro Junior.
Metodologia
O Indicador de Confiança do Micro e Pequeno Empresário (ICMPE) leva em consideração 800 empreendimentos do setor comércio varejista e serviços, com até 49 funcionários, nas 27 unidades da federação, incluindo capitais e interior. Quando o indicador vier abaixo de 50, indica que houve percepção de piora por parte dos empresários. A escala do indicador varia de zero a 100. As sondagens são realizadas nos 10 primeiros dias úteis de cada mês. Baixe a íntegra do indicador em https://www.spcbrasil.org.br/imprensa/indices-economicos.

Fonte: Fecomércio/RN

TSE registra mais de 23 mil candidatos às eleições de outubro

Mais de 23 mil candidatos a presidente, governador, senador e deputado federal, estadual e distrital vão disputar os votos de 147,3 milhões de brasileiros nas eleições deste ano, segundo dados disponíveis no portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Encerrado o prazo para registrar as candidaturas, 13 nomes se apresentaram para disputar o Palácio do Planalto em outubro.
Para governador, segundo a última atualização do Sistema de Divulgação de Candidaturas e de Prestação de Contas, 171 candidatos pediram registro. Desses, 17 disputam a reeleição. O PSOL foi o partido que lançou o maior número de candidatos a governador, seguido do PSTU e do PT.